A super estilosa Anne Lindfjeld é apresentadora da MTV finlandesa, eu adooooro o cabelo dela! Lindo demais!
Já usei meu cabelo dessa cor há anos atrás, mas infelizmente é difícil de manter porque desbota muito rápido. Eu continuo ruiva, sempre serei, mas mais do tipo natural. Às vezes até dá vontade de voltar a ter a cor assim: laranjona, mas só de pensar no trabalho, desisto! Quem sabe um dia, novamente....


Sou fã de bandas femininas, bandas de mulheres que lutam bravamente pra sobreviver no mundo machista do Heavy Metal!
E esta é a banda feminina de Thrash Metal do Rio de Janeiro, SCATHA!
Elas têm apenas uma demo lançada "Keep Thrashing", que foi super elogiada em diversos países, e estão em estúdio preparando músicas novas!

Integrantes:
Angélica Burns: Vocal
Cíntia Ventania: Baixo e voz
Cynthia Tsai Yuen: Bateria
Julia Pombo: Guitarra e voz

No myspace dá pra escutar a porrada que é a música das garotas e elas recomendam esse link para baixar.


O autor do livro J.D. Salinger morreu ontem aos 91 anos.
Ainda lembro do dia que peguei esse livro na mão e li, eu tinha 18 anos, um ano a mais que o personagem da história e me identifiquei muito com o que ele vivia. 
O personagem Holden Caulfield, repetiu de ano num internato só pra filhos de gente imporatante e foi trazido de volta pra casa. Em casa reflete sobre a família, os pais, o futuro, encontra a irmã, um ex-professor e uma ex-namorada, e faz muitas divagações, tudo numa linguagem coloquial e com alguns palavrões, algo impensável no ano de 1951, ano que o livro foi lançado.

E porque este livro revolucionou? 
Porque até então não existia literatura jovem, não existia a "Cultura Jovem", os jovens não eram levados a sério pelos adultos e eram seres completamente ignorados na sociedade. 

E assim, o livro ganhou status de Cult e influenciou vários artistas, como Eddie Vedder na música In Hiding, do Pearl Jam, onde ele tenta achar a casa do recluso escritor do livro. A banda Green Day, faz referência ao personagem Holden Caulfield em cinco álbuns da banda.  
A curiosidade macabra fica por conta de Mark Chapman, o assassino de John Lennon, perguntado porque ele assassinara o músico, Mark respondeu: "Leia O Apanhador no Campo de Centeio e você descobrirá porque o fiz. Esse livro é meu argumento". 

Como dizem por aí: O Apanhador no Campo de Centeio inventou uma geração.