Show da Doro

Alguém aí vai no show da Doro?

21.04.2011    BRA - Rio de Janeiro
23.04.2011    BRA - Sao Luis
24.04.2011    BRA - Sao Paulo


 


















Laranja Radioativo

Desde 2001 eu usava meu cabelo numa cor que eu chamava de laranja radioativo.
Era um laranja que se via a 100 metros de distância e que as pessoas viravam o pescoço na rua hiponitozados pela cor fosforescente. Todo mundo pensava que eu era clubber. Afinal, roqueiras  não usavam cabelos laranja até meados dos anos 2000. Simone Simons ainda não tinha aparecido pra popularizar a cor.

O caso é que com passar dos anos eu misturava o laranja com preto, rosa, loiro, magenta etc etc etc. E de dois anos pra cá, resolvi voltar à cor que ele era em 1998: um tom ruivo acobreado. Tá. Agora cansei desse ruivo acobreado natural e quero voltar a ser laranja radioativa. 
Mas tá difícil! A cor simplesmente desapareceu das prateleiras brasileiras!! 
Ô Simone, nessas horas tenho muita raiva de você ter popularizado o meu laranjinha. A cor vem em menos quantidade e desaparece rápido das prateleiras.

Na verdade verdadeira, eu queria mesmo mudar pra um cabelo fucsia, prata ou azul, mas isso depois que eu tiver um emprego menos high society. Já me olham estranho com esse ruivo, imagina com cores fantasia...

Karen Elson, empresta sua tinta pra mim? 


As verdadeiras Runaways

É impressionante o que um filme faz.
Dois anos atrás eu falava das Runaways e o povo me falava "nunca ouvi falar" e quando eu mostrava falavam "que música chata", "não gosto de bandas de garotas antigas, só de bandas atuais".

Hoje, esse mesmo povo, depois que viu o filme, diz que sempre curtiu a banda, a Cherie, a Lita Ford, a Joan Jett, que elas eram fodas e revolucionárias...



Um Ano Sem Calças

Eu sei que o nome da postagem é de duplo sentido, mas acabei de ver no HM sobre uma moça que decidiu passar o ano todo sem usar calças jeans e só usar saias.
Mas ora, a moça até parece eu!
Achei incrível a iniciativa dela. Sou daquelas garotas que odeia calça jeans. Acho jeans prático, mas se tornou o uniforme da nossa sociedade. Com permitimos que uma peça de roupa nos dominasse tanto ao ponto de não sabermos viver/criar looks sem ela?

Pois bem, a moça, que se chama Amber Clisura, e criou um blog pra mostrar os seus looks com saia. 
Será que eu conseguiria fazer isso também? Sim porque fiz um retrospecto mental aqui e percebi que este ano eu ainda também não usei calças jeans! Fez/faz tanto calor onde eu estava/estou que um dia usei legging por baixo da saia porque tava chovendo, mas calça jeans mesmo, ainda não usei!

O meu truque pros dias frios é usar meia calça e meias 7/8, se estiver muito frio, uso 1 o 2 meias pretas fio 40 ou 80 e por cima uma colorida. No frio também uso legging com saia e bota ou sapato fechado tipo boneca. A legging  faz o papel de meia calça. Para os dias chuvosos, meia calça mais grossa (ou legging) e botas de couro.

Pra fazer um 2011 sem calças jeans, é preciso ter uma boa quantidade de saias, mas também dá pra ir comprando-as ao longo do ano. Pra terem idéia a quantidade de calças jeans e de brim preto que tenho, não chegam a 10, destas, quando preciso usar jeans, acabo usando sempre as 3 que prefiro.  Tenho bastante saias e a cada 2 ou 3 meses faço uma nova, raramente compro, só se tem uma estampa legal.

Você vai repetir muito as saias, mas o truque pra ficar diferente é variar as meias - no caso do outono/inverno e no verão, variar as blusas, então, tente ter blusas com modelagens diferentes. No caso, 90% das minhas blusas são pretas, então invisto em blusas pretas com recortes e estampas diferentes pra poder repetir saia. Claro que tem saia que a estampa pede blusas básicas, daí dá pra ter blusas básicas em diversos modelos.

Alguns looks da Amber pra se inspirar:

Caveirinhas na Renner

De vez em quando a gente acha umas coisas com cara de alternativo nas lojas "normais" e de departamento.
No fim do ano de 2010, achei duas sainhas na Renner cujas estampas poderiam facilmente estar em alguma loja alternativa. 

A primeira foi lançada junto com um vestido tubinho da mesma estampa, igualmente bonito, ao estilo anos 60. Tecido de fundo preto, estampa clara; tem caveiras e rosas e você só vê que tem as caveiras se se aproximar e olhar bem. O que é ótimo, pois você pode ir à eventos mais formais ou chiques sem dar na cara que está usando uma caveira. Tem cintura alta, ziper de metal na frente e é muito classuda. Se encaixa perfeitamente no guarda roupas alternativo. Usando com um coturno, uma meia estilosa e uma blusa preta, ninguém diz que é da Renner. O mesmo tecido foi vendido pra loja Zara. Pra você terem idéia do caimento, vocês podem ver a Lia Camargo usando a igualzinha (só que sem o ziper na frente e com cós preto) da Zara.

A segunda é uma sainha de cor cinza com estampa de caveirinhas pretas, com forro e babadinhos de tule. Super fofa! Como a peça acima, perfeita pro guarda roupas alternativo. Basta usar uma blusa estilosa, meia, coturno ou sapato boneca e ninguém diz que é uma popular loja de departamentos.


Depois quero postar aqui no blog sobre uma customização que fiz de um vestido horroroso mas com estampas de caveiras bonitinhas que também comprei na Renner. Pra mostrar pra vocês que às vezes, saber costurar pode salvar uma roupa que parece que não tem salvação.

Antoine Helbert

Arte digital (ainda) não é meu tipo preferido de arte. Eu gosto de Natalie Shau, Mark Ryden e uma ou outra coisa aqui e ali.
Estas são minhas imagens preferidas do ilustrador francês Antoine Helbert. Todas tem a ver com moda e são mais alternativazinhas.