Nem todas as pessoas que seguem os preceitos da bruxaria ou da ramificação Wicca falam abertamente sobre. Normalmente se mantém escondido ou apenas pessoas próximas sabem. Isso acontece porque existe muito preconceito na sociedade.
Como eu contei no post anterior, descobri Wicca quando pré-adolescente, eu já tinha uma queda por coisas místicas e já me sentia desencaixada com relação ao catolicismo, acabou que a curiosidade me levou a, ao longo dos anos ler sobre religiões não-cristãs. Então vou continuar neste post passando mais um pouco de informações adquiridas sobre a Wicca!
* Veja a Parte 1 Aqui e O que é Wicca? (Parte 3)

Deusa e Deus
Para a Wicca, existe um Princípio Criador, que não tem nome e está além de todas as definições. Desse princípio, surgiram as duas grandes polaridades que deram origem ao Universo e a todas as formas de vida. Sendo eles:


O Princípio Feminino ou Grande Mãe - representa a Energia Universal Geradora, o Útero de Toda Criação. É associada aos mistérios da Lua, da Intuição, da Noite, da Escuridão e da Receptividade. É o inconsciente, o lado escuro da mente que deve ser desvendado. A Lua nos mostra sempre uma face nova a cada sete dias, mas nunca morre, representando os mistérios da Vida Eterna. Na Wicca, a Deusa se mostra com três faces: a Virgem (ou donzela), a Mãe e a Anciã, sendo que esta última relacionada à Bruxa no imaginário popular. A Deusa Tríplice mostra os mistérios mais profundos da energia feminina, o poder da menstruação na mulher, e é também a contraparte feminina presente em todos os homens, reprimida pela cultura patriarcal.

Deusa Triplice representada nessa fotografia: as fases da mulher
 

O Princípio Masculino ou Deus Cornífero - da mesma forma que toda luz nasce da escuridão, o Deus, símbolo solar da energia masculina, nasceu da Deusa, sendo seu complemento e trazendo em si os atributos da coragem, pensamento lógico, fertilidade, saúde e alegria. Da mesma forma que o sol nasce e se põe, todos os dias, o Deus nos mostra os mistérios de Morte e do Renascimento. Fechando o ciclo do renascimento que coincide com os ciclos da Natureza e mostra os ciclos da nossa própria vida. Do útero da Deusa todas as coisas vieram, e para ele tudo retornará. E, se pensarmos bem, as mulheres sempre foram mães de todos os homens, pelo seu poder de promover o renascimento espiritual e de toda a Humanidade. 

Festival na Sardenha, Itália,onde homens reencenam ritos pré-cristãos
em homenagem à fertilidade da terra/agricultura.  


Grandes religiões como a Cristã, Islâmica e Judaica apresentam uma longa sucessão de figuras paternas e de valores patriarcais. Essa ênfase no masculino estende-se a todos os domínios da sociedade ocidental. Durante séculos os valores femininos foram relegados para um segundo plano, chegando mesmo a serem identificados com o mal, com o demônio. O Paganismo propõe-se a recuperar a relação entre homem e mulher, que não são superiores um ao outro, se complementam. A Deusa também é importante para os homens. A opressão dos homens no patriarcado é menos óbvia mas não menos trágica que a das mulheres. Os homens são encorajados a identificarem-se com um modelo de pensamento ou estilo de vida que é nocivo para eles também (machismo).

A sociedade Celta era Matrifocal, isto é, o nome e os bens da família eram passados de mãe para filha. Homens e mulheres tinham os mesmo direitos, sendo a mulher respeitada como Sacerdotisa, mãe, esposa e guerreira, participando das lutas ao lado dos homens. Por isso, curiosamente, durante algumas épocas a Wicca andou ao lado do feminismo, onde algumas mulheres acabaram se identificando com A Arte.

Sobre a nudez
Muita gente, especialmente aqui no Br, país de cultura judaico-cristã que prega muita culpa, acha o nudismo algo repugnante. Vemos muitos comentários não aceitando a nudez feminina em passeatas feministas, por exemplo.
Mas aí que está: estas mulheres usam sua nudez retirando a objetificação de seus corpos, pois a objetificação está nos olhos do outro. É o outro que critica a nudez dela e não ela mesma. Porque falo disso? Porque a nudez, na bruxaria, é vista como da mesma forma: sem objetificação. Com pureza, sermos livres de nossos medos e tabus. Pra isso é preciso ter o coração livre de conceitos de culpa pra poder tanto se libertar quanto evitar julgamentos sobre o corpo alheio. É preciso libertar a mente destes bloqueios repressivos.

 


A Roupa Preta
A cor negra na bruxaria não tem nenhuma ligação com o mal, como se costuma pensar erroneamente.
Ela representa o Útero Universal, do qual nasceu toda a Luz, a escuridão da Terra onde germinam as sementes. Ela isola as energias negativas, sendo ótima para ser usada quando se tem contato com grandes multidões ou pessoas negativas, pois impede que a sua energia seja "vampirizada".
Claro, isso vale pra Bruxas (ou pessoas) que trabalharam sua energia. Pode acontecer de pessoas não-bruxas, ou pessoas que tem energias desequilibradas, que ao vestir preto, ao invés de repelir vampirização, absorva a energia das outras pessoas. Por isso é necessário o autoconhecimento, treinamento, pra você ter energias equilibradas e poder usar o preto à seu favor.

Porém, não se deve usar somente a cor negra, pois precisamos da vibração de todas as cores. Eu por exemplo, gosto de quebrar o preto com prata, por isso meus acessórios com spikes ou detalhes em metal estão sempre presentes quando uso um visual all black. Senão, uso cor nas minhas saias (ou acessórios).



Ecologia e Natureza
A Wicca é muito ligada à natureza, por isso há o interesse por questões ambientais, não apenas enquanto base material da vida humana, mas como uma dimensão sagrada. O respeito pela natureza é um valor intrínseco e fundamental no Paganismo. Esta visão distancia-se de uma visão bíblica, na qual, ordenando Deus ao Homem que domine toda a terra e todas as criaturas viventes, pode-se justificar a depredação dos recursos naturais. Os indivíduos que se identificam com bruxaria, são pessoas que considerem o homem e todas as outras criaturas viventes, bem como os espaços onde habitam, como sagrados.
A árvore é um dos símbolos sagrado para vários deuses e deusas. Representa a vida e a Imortalidade. É o símbolo mais poderoso e majestoso da vegetação e teve papel importante em várias lendas da antiguidade. A árvore nos dá flores, frutos, sombra, além de serem necessárias para existir a água. Onde não há árvores, os rios secam. E a natureza morre. Eu já plantei muita árvore ao longo da minha vida, inclusive na calçada e em outras casas que morei e foi triste demais ver os outros moradores simplesmente matando-as, senti como se parte de mim tivesse sido arrancada. Até hoje cuido das árvores que plantei e sou uma eterna apaixonada por elas.



Fitas e desejos nos galhos da árvore.

Até o próximo artigo! ;D


Fontes do texto:
A feitiçaria moderna, Gerina Dunwich.
A Dança Cósmica das Feiticeiras, Starhawk.
As Bruxas do Brasil, Micaela Elegel.
Dreaming the Dark, Beacom Press.


4 Comentários

  1. Nem legal seus posts,gostei de saber mais sobre o assunto,não são todas as pessoas que conseguem se expressar bem.
    Eu tbm não tenho o hábito de falar sobre minha crença,por 2 motivos:primeiro pq o 'cristianismo' que as pessoas tanto odeiam,não é nem de perto o que eu pratico,chega a ser engraçado as vezes,por muitos motivos as pessoas tem uma visão totalmente distorcida,e segundo pq eu respeito a escolha de cada um,a história de vida e as experiências que cada um viveu e o levou a ter X religião,ou até mesmo não ter religião alguma,tudo isso é muito pessoal.
    Apesar de não ser seguidora,vejo ligações do que eu vivo,gosto e admiro.
    Bjos Sana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gio!
      Esses artigos são uma apanhado geral dos livro que consultei, então parte do conteúdo bem expressado é graças à eles também!
      É verdade, o Cristianismo é muito amplo, eu mesma não conheço todas as vertentes dele e também sei pouco sobre a sua linha religiosa, adoraria que você falasse mais sobre ela também, no seu blog (sei que você dá pinceladas lá de vez em quando ).
      Também acho que a experiência de vida leva às pessoas escolherem suas religiões, ainda mais aqui no Br que a gente tem um pouco mais de abertura de escolha que em outros países!
      É fácil saber porque a Wicca/Bruxaria tem ligação com muitas pessoas que não seguem: porque o ser humano veio da natureza! O concreto não é nosso natural. Quantas pessoas não fogem pra praia ou pras montanhas nos feriados? Isso explica bastante coisa né? Queremos voltar ao nosso meio natural, e a Bruxaria promove isso, esse respeito ao nosso meio!
      Bjs Dyva!

      Excluir
  2. Estou adorando essas postagens. Tem reativado meu desejo em voltar a ler sobre o assunto.
    Lembro que há um bom tempo atrás, quando descobri o paganismo e o ocultismo de uma forma geral fiquei super interessada em saber cada vez mais, principalmente quando comecei a ler sobre bruxaria e a Wicca em si. Mas sei lá porque motivos eu fui deixando essas coisas pra lá e a vida foi me engolindo de forma que tanto esses assuntos quanto outras coisas que eu gostava foram simplesmente sumindo do meu pensamento.
    Acho que ando precisando de um tempo pra voltar a mim mesma e a voltar a fazer as coisas que gostava e ainda gosto.
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que os posts te incentivam a retomar as leituras :D
      É aquela coisa, quem se interessa é pq já tinha uma abertura natural ao diferente do padrão. Mas mesmo que você seja apenas uma admiradora,já é uma grande coisa, quanto mais gente pra espalhar o "não preconceito" melhor! :)

      Excluir

Obrigada pela interação. Os comentários serão respondidos aqui mesmo ^-^