Wicca: Quem pode usar "Witchy Inspired/Strega Fashion"?

Um dia, uma pessoa que conheço, soltou a seguinte frase: "eu já uso essa estética que está na moda (Witchy inspired) faz teeeempo, antes do modismo e sou cristã, não sou bruxa não quero ser e nada me impede de usar, tá bom?".

A pessoa disse isso pensando que eu ia implicar com ela, inocente... digo e repito: NADA impede qualquer pessoa de usar roupas witchy inspired (e nem Strega) por um motivo simples: elas são roupas como qualquer outra, são moda, são estilo, cristãos podem usar, protestantes podem usar, budistas podem usar, crentes podem usar, ateus podem usar...

Elas não são roupas "de bruxa". Elas são roupas inspiradas num estereótipo, num imaginário popular de como se vestiria uma bruxa, mesmo porque bruxas (as pessoas) tem vários gostos de moda e não são necessariamente este que está na moda!

Existem bruxas que são executivas, que são "hippongas", que são góticas, que são "do Metal", que são jeans e camiseta, que são donas de casa... e cada uma delas se veste do próprio estilo... então, se a pessoa pensou que eu ia implicar com ela porque ela é cristã e usa witchy --> se enganou!

O ponto que critico e que não faz sentido pra mim é uma pessoa usar witchy inspired, especialmente os símbolos e ter preconceito com o paganismo. Aí sim acho que super complica. Aí eu estranho... Porque é como se apropriar só do lado legal de uma coisa mas rejeitar aquela coisa.
Se a pessoa curte witchy e usa "há anos" ou se começou a usar ontem, já é um sinal que ela pode não ter preconceito já que sente atração por aqueles símbolos e pelo imaginário da magia.

Além de estar na moda, as roupas estão bem lindas, então acho que muitas meninas vão descobrir a bruxaria por cauda do modismo e quem sabe isso não abra a mente delas para perder o preconceito com o paganismo?
Afinal, se o modismo coloca as pessoas em contato com o estereótipo, por que não aproveitar a chance e aprender um pouco sobre o assunto?

Edição 29/08:
Esqueci de falar uma coisa: o Strega e o Witchy são um estilo de moda alternativa. Não são subculturas. ;)




12 comentários:

  1. Que post lindo Sana,como é bom alguem sem preconceito e com conhecimento escrever sobre o assunto.
    Eu como cristã tenho recebido uma certa cobrança por usar coisas inspiradas na moda,obviamente não uso símbolos que eu não tenha conhecimento ou simpatia,mas quanto as roupas sou livre para isso.
    Muitas pessoas não entenderam ainda isso que vc escreveu:Elas não são roupas "de bruxa".Elas são ...
    Te admiro demais.
    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gio!
      Mas é isso mesmo são apenas roupas inspiradas num estereótipo/imaginário "de bruxa". Mas como disse no texto, o que não pode é a pessoa usar esse "imaginário" e ter preconceito com o paganismo, aí a pessoa se contradiz e perde a credibilidade e o respeito rsrs.
      Eu que te admiro! ♥
      Bjs!!

      Excluir
  2. Você disse tudo, Sana e eu concordo. Qualquer pessoa, não importando religião ou credo, pode sim usar a estética "witchy", mas respeitando sempre as origens desse estilo. Adorei mesmo o seu post.
    Beijos. ♥

    http://creepybeauty.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que respeitar e não pode ter preconceito né? Se a pessoa se interessa suponho que ela já tenha a mente um pouco aberta :)
      Bjs e obrigada!

      Excluir
  3. Posso aplaudir de pé?! Adorei o post Sana! Que bom que voltou logo com o blog hahaha
    Eu sou cristã e amo essa estética. E as ultimas criticas que ouvi nem foram de pessoas cristãs.
    Eu penso exatamente como você!

    "Elas não são roupas "de bruxa". Elas são roupas inspiradas num estereótipo, num imaginário popular de como se vestiria uma bruxa, mesmo porque bruxas (as pessoas) tem vários gostos de moda e não são necessariamente este que está na moda!"

    Sua linda <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que isso, fica sentadinha hahaah!
      Talvez as críticas tenham vindo de pagãos? Se sim, entendo o lado deles. É um assunto complicado ainda pros pagãos essa popularização.
      Mas se focar só na Moda tudo bem! O problema banalizar, ter preconceito... mas enquanto ficar só na moda não tem problema nenhum não ;D

      Excluir
  4. Mandou bem Sana!
    Quantas meninas usando simbolos pagãos sem saber do que se tratam, sua origem ou significado?
    Quando virou moda anos atrás usar pentagrama no pescoço, um monte de vezes tive de explicar que minha tatuagem de pentagrama vinha do paganismo, que significa os 5 elementos e um monte de outras coisas. Muitas nem sabiam a origem e achavam que vinha da estrela de Davi (a dos dois triângulos, nada a ver).
    Espero que a moda Strega leve mesmo mais meninas a conhecer melhor as religiões pagãs e celtas. E que muitas percebam que o Cristianismo, a Wicca e muitas religiões podem se somar e andar em paz.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que mais meninas conheçam mesmo Vívien! Eu acho que se há esse interesse estético, é um passo pra haver o interesse pela história, cultura, símbolos... ;D
      Bjss

      Excluir
  5. Há quanto tempo eu não aparecia por aqui! Suas postagens são ótimas, como sempre.
    Acho complicado ver cristãos usando símbolos abertamente pagãos, como pentagramas invertidos, por exemplo. Aliás, não gosto de ninguém que usa algo sem saber o que significa, seja um símbolo ou uma frase em outra língua que às vezes não faz o menor sentido... Por outro lado é bom ver a diversidade, talvez ajude a retirar um pouco do preconceito religioso.

    Beijos, minha linda <3
    Tribo Alternativa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é muito complicada a questão dos símbolos, dos rituais... isso me incomoda ainda, me causa estranheza, mas Moda - que é a questão do texto - eu não vejo problemas contanto que a pessoa seja aberta ou não tenha preconceito, afinal, no caso do Witchy e do Strega são estereótipos.
      Bjs e adoro ver você por aqui :D

      Excluir
  6. Concordo com tudo Sana!
    É exatamente o que você disse, não tem nem muito o que comentar. As roupas são inspiradas numa coisa imaginária e as bruxas de verdade não tem um estilo definido, elas tem o estilo que elas quiserem, mais se identificam. E pronto.
    A pessoa pode ter a religião que ela quiser, ou não ter nenhuma, o que importa é que ela respeite e deixe o preconceito de lado.
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mone! :D
      Enquanto fica só nas roupas tudo bem né? Mas quando cai pro uso de símbolos, rituais, como a Carolina citou, daí complica né? Querendo ou não a Grande Deusa sabe quando é fingimento, o que não rola é a pessoa fingir pra si mesma ser algo que não é, porque uma hora desanda tudo haha
      Bjs!

      Excluir

Obrigada pela interação. Os comentários serão respondidos aqui mesmo ^-^