Amantes Eternos é daqueles filmes com "atmosfera", que você sente a obra como se participasse das cenas. Alguns podem estranhar o desenrolar dizendo que "não acontece nada/é parado". Mas eu penso que não é que "não aconteça nada", é que os filmes americanos midiáticos tendem a ter uma explosão de acontecimentos sem fim rsrs. O que me atrai no cinema do velho mundo, é justamente essa proximidade com a realidade, porque a vida é assim mesmo: às vezes acontecem coisas, mas não em grandes proporções. Esse filme é tipo o que acontece num filme canadense que adoro, chamado "O que trás boas novas", apenas uma dose, um trecho da vida dos personagens, uma passagem.


 

Os Vampiros
Lendas sobre vampiros são imemoriais. Mas a ideia do vampiro moderno veio da obra de Bram Stoker... Eu mesma tive uma fase de obsessão por essas criaturas, mas passou. Num dado momento, me surgiram questionamentos, do tipo: "Eternos como são, não deveriam estar mais habituados à humanidade? Afinal, tá sobrando comida!" E, apesar de alguns terem ares sofisticados e glamourosos, são sempre "agressivos" ou "grosseiros" na atitude com os humanos. Como inimigos de suas presas, na forma mais selvagem da cadeia alimentar.

E é aqui que Amantes Eternos me fascina.
É aqui que ele preenche a lacuna que me faltava.

Sabem aquela letra de Raulzito, "Eu Nasci há 10 mil anos atrás"? Ela soa como se falasse de um ser eterno, né? O personagem da letra de Raul, nasceu há 10 mil anos e sabe tudo de tudo da história da humanidade.  Adam (Tom Hiddleston) e Eva (Tilda Swinton), vampiros que estão há tantos séculos andando pela Terra, se ligam com essa canção. Os vampiros são extremamente cultos e inteligentes por terem vivido os séculos, entendem o ser humano como ninguém. Num dado momento, falam da guerra por petróleo e que em breve haverá guerra por água. Na hora que Adam cita Mary Wollstonecraft eu quase tive um treco! Posso dizer que toda essa cultura, esse conhecimento da história da humanidade foi um dos pontos principais pra eu amar essa dupla que é de uma sofisticação incrível.
O casal não tem aquela cara de vampiros psicopatas loucos por sangue, na verdade, parecem gente como a gente. Adam é refinado, melancólico e sensível, enquanto Eva tem jeito meio moderno, despojado, pra frentex. Tanto que o casal não mora junto, vivem separados, cada um cuidando de sua vida em países diferentes.



Porém existe um certo cansaço e desilusão com a humanidade, a quem eles chamam de "zumbis". Ambos se sentem deslocados no mundo atual, outsiders. As críticas são vindas principalmente de Adam, que depois de conviver, no passado com tantas pessoas cultas, não suporta como as pessoas atuais se tornaram tão vazias e passivas. Ele sente um bocado de desprezo, mas nem por isso sai mordendo pescoços. Ambos tem respeito pelo ser humano, mas mais do que isto, os maus hábitos da humanidade poluíram seus sangues (drogas, má alimentação, doenças), assim, eles preferem recorrer às fontes de sangue puro. Pro casal, sair por aí mordendo pescoços, é "coisa da Idade Média".
O tradicional estereótipo do vampiro sedutor e chupador de pescoços humanos é identificado na irmã de Eva, chamada Eve. Adam até tira sarro  perguntando se ela não deveria estar dormindo num caixão (nem Adam nem Eva dormem em caixões, mas em camas com lençóis pretos).

Adam é um músico underground, mora num local em ruínas muito bem decorado com relíquias dos séculos passados, na cidade americana de Detroit, que é conhecida por ser uma cidade decadente, falida e com os maiores índices de violência dos EUA. Sua melancolia, ser avesso à fama e sua depressão, me fez lembrar um pouco do angustiado Kurt Cobain, mas esteticamente se veste de negro e se assemelha à um personagem de quadrinhos góticos. Adam é como que o lado escuro e Eva, parece ser o lado "solar". Ela usa roupas claras e tem cabelos platinados, a dupla é um contraste claro e escuro. Eu senti muito esse toque de luz e sombra estilo arte barroca na fotografia do filme.


No desenrolar da história, existe uma crítica sutil à produção cultural atual e ao nosso modelo de vida moderno. Num dado momento, quando o casal está na cidade de Tanger, no Marrocos, ambos parecem que vão desmoronar de fome
(já que eles não atacam humanos) e fraqueza quando de repente surge uma das cenas mais lindas: uma moça árabe canta num bar e os fascina, como se os despertassem de novo ao mundo, como se ela renovasse as esperanças. Como se a beleza da música, da cultura e porque não, a beleza humana mortal, tivessem o poder de fazê-los voltar a ter prazer "em viver". 

Admito que quis assistir o filme tanto por causa do trailer - que me passou a impressão de ser um filme vampiresco misterioso e fora do padrão (e realmente é!), quanto por causa de Tilda Swinton, que se tornou uma das minhas atrizes preferidas e meu ideal de beleza desde que vi sua interpretação em Orlando (um dos filmes que mais gosto). A própria vida real da Tilda é bem pra frentex né? Ela vive na mesma casa com o ex- marido e o atual namorado, é uma mulher que não tá nem aí pra julgamentos e regrinhas sociais! ~tipo eu~

Ah e o nome do filme em inglês é "Only Lovers Left Alive" (algo como "somente os amantes permanecem vivos"). É de uma sutilidade incrível como somente na última cena você "entende" o porquê do nome. ;)


14 Comentários

  1. Fiquei curiosa, vou procurar pra assistir :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Nayara! :D Depois conta o que achou!

      Excluir
  2. Eu também tive uma fase de obsessão por vampiros. Hoje não sou mais obcecada, mas essas historias ainda continuam sendo as minhas preferidas. ^^
    O filme parece ser muito bom. Com certeza vou querer ver depois!
    Adorei o post.
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vampiros são fascinantes né?É facinho ser seduzida por eles rsrs! ;D


      Excluir
  3. Eu assisti ele semana passada. Não entra no meu top de favoritos (mas aí meus favoritos são aquelas adaptações literárias bem deprês), mas vai ser um filme que eu vou assistir bastante, eu sinto. Acho que escolheram os atores certos, por que só a Tilda e o Tom pra passar bastante com cenas de quase cotidiano. Adoro que a Eve tente buscar pequenas alegrias na vida, como ela parecendo tão feliz e animada vendo um gambá ou tão deliciada com a madeira da guitarra, etc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb sinto que assistirei sempre... e exatamente: atores certos! Fizeram toda a diferença, não consigo imaginar outros atores sendo os personagens!! Essa coisa do cotidiano é o que me atrai no cinema europeu, quero dizer, é mais comum cinema europeu ter essa abordagem do que os filmes americanos. O do fio de luz tb dá aquele ar de "humanos tsk tsk" rsrs!

      Excluir
  4. Espetacular resenha, Sana. Não tinha ouvido falar sobre, mas garanto que já entrou em minha watchlist.

    Saudades do Diva Alt, há tempos não passava aqui ♥

    Beijão :******

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assiste e depois conta se curtiu ou não :D
      E eu há tempos não atualizo aqui haha!
      bjss

      Excluir
  5. Sana, que ótima resenha sobre o filme. Não havia pensado na ligação do nome original com a cena final, e agora que pensei, achei o filme mais maravilhoso ainda :p Uma pena que alteraram o título, o original era tão mais bonito. Já faz um tempo que assisti esse filme e entrou na minha lista de favoritos com temática vampiresca - ele e Byzantiumm, pra mim são os melhores sobre vampiros em cenários atuais. Recomendo esse pra ti, se ainda não tiver assistido. Confesso que sou bem fascinada por vampiros, de temática sobrenatural são meus seres preferidos, de longe. E concordo plenamente contigo sobre o fato das pessoas acharem esse tipo de filme parado por estarem acostumadas as produções hollywoodianas (com explosões de acontecimentos e efeitos especiais). Amo filmes "parados". A melancolia deles diz muito mais que um monte de efeitos especiais de última geração.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não assisti Byzantinumm, vou procurar djá!!
      Eu gosto de vampiros, mas acho que o que me cansou foi a mesmice em torno deles mesmo, por isso ver esse filme foi bom, deu um "up" na minha relação com eles! haha!
      Eu AMO filme europeu! E eles são assim "parados", melancólicos, cotidianos ou simplesmente uma passagem na vida dos personagens. Na verdade eu, atualmente, reduzi bem os filmes americanos porque tenho me sentido mais atraída pelos filmes ingleses ou europeus - e até do oriente médio. Nos filmes franceses, por exemplo, as pessoas são tão comuns, com dentes feios, narizes grandes, pele envelhecida naturalmente e eu adoro isso! Sinto uma "proximidade" maior com as histórias, parecem mais reais ;)
      bjs!

      Excluir
  6. Eu já estava bem curiosa para assistir esse filme,e agora estou ainda mais depois de ler esse seu post. Eu tive uma fase da vida de obsessão absurda por vampiros e eu assistia diversos filme e li livros sobre,mas quase nenhum me encantou quanto o que você contou aqui sobre esse filme. Recentemente comecei a reparar na Tilda e vejo que ela é uma pessoa magnífica e esse é mais um motivo para eu estar super curiosa para ver esse filme.

    ResponderExcluir
  7. Esse filme é um dos meus favoritos! A melancolia, a forma como a música se encaixa nas cenas e no cotidiano deles, a fotografia, aquele cenário.... tudo me tira o fôlego!
    Eles são bem outsiders mesmo, e cada cena me fez refletir nas coisas que perdemos tempo hoje em dia e outras que não prestamos atenção...
    A vida dá uma canseira na gente, e tem horas que eu queria mais gente legal por perto, pra conversar e refletir. Me sinto um pouco Adam...

    Pensei agora nos nome do casal, Adam e Eve. Será pra lembrar um pouco Adão e Eva? Eles parecem mesmo duas pessoas perdidas no paraíso, e depois expulsas de lá...

    Esse seu post do filme tá maravilhoso!

    ResponderExcluir
  8. Tô louca pra chegar nesse tom de cabelo dela, mas acho que corro um sério risco de ficar careca =[
    Esse filme entrou pra minha lista de filmes pra assistir =D
    Além de estar dentro da temática que eu gosto, suas palavras aguçaram minha curiosidade "dum tanto"!

    folhaderosa.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela interação. Os comentários serão respondidos aqui mesmo ^-^