"segue meu blog; curte minha fanpage; me segue no insta; dá like no vídeo..."
Frases comuns ditas por quem bloga/vloga e almeja profissionalização e manutenção de seus espaços.
Viramos escravas do sistema em busca da sobrevivência na web. Posso estar soando exagerada mas eu mesma faço esses pedidos aos leitores. 
Me questiono se é justo e correto eu interferir no livre arbítrio dos leitores condicionando-os a executar uma ação.
Na verdade eu penso: quem gostou vai "seguir" sem eu pedir. Ao menos, eu sou assim, aperto o seguir ou o like não porque pediram, mas porque quis.
Mas há quem diga que condicionar pode influenciar uma pessoa a um ato mecânico inconscientemente. Vai saber...

Não à toa rola muita compra de likes em todo lugar, a onda agora é no Instagram. 
E cá entre nós, é barato comprar esses likes em fotos e seguidores.
E é relativamente fácil descobrir quem comprou seguidores. 
Se você acompanha alguém com 400 seguidores e umas semanas depois a pessoa já tem 2500 é porque algo aconteceu. Basta ir aos seguidores e conferir. Se você encontrar grande quantidade de perfis fakes, com fotos aleatórias, sem nome ou sem foto ou privados com nenhum post....bom... é uma amostra do tipo de robôs que foram comprados. O mesmo com os likes em fotos. Uma pessoa que tinha em média 30 ou 40 likes em cada foto e agora tem 200 ou 300, conferindo quem deu aqueles likes: novamente encontraremos perfis estranhos. Você pode ler mais sobre aqui e aqui.


Cada um faz o que quer de suas redes sociais, mas deixo aqui esse ponto como amostra do tipo de sociedade em que estamos vivendo, onde o número importa mais que o ser humano real. 

Independente de você comprar likes ou não: se é usada pelo sistema você não deixa de ser vítima do sistema. Mas a gente sempre tem a opção de não ser vitima fazendo escolhas que vão de acordo com nossa ética pessoal ou ideologias alternativas.

  Seja sincera com seus leitores/seguidores, sempre!
A credibilidade é algo que loja e like nenhum pagam! 


E por isso eu me sinto, curiosamente, cada vez mais "alternativa", porque cada vez me encaixo menos - ideologicamente - na forma que a sociedade de massa e de consumo tem se comportado. 
E não, isso não me faz sentir melhor ou superior.
Pelo contrário, o próprio sistema faz a função dele: me sinto um "desencaixe". Buscando de alguma forma me manter honesta a quem sou. 
Oprimir os oprimidos, ninguém faz isso melhor que a máquina.



3 Comentários

  1. Adorei e assino embaixo!
    Confesso que me sinto desencaixada,aliás,nunca me senti encaixada em nada!Por conta disso estou a pensar em recomeçar,fazer outro blog...Deixei postagens anteriores tudo em rascunho,pois assim como você,não curto e nem acompanho porque pediram,mas porque eu gostei de fato.Percebo também que muita gente mesmo gostando de blogs menores,acompanhando não comenta porque acredito eu,que isso não trás visibilidade á elas.Aquela história de ter amizade com alguém menos popular e que é inferiorizado por ser diferente,mas nunca assumir isso em publico.
    É triste ver muitos que compram likes,fazem amizades por causa da visibilidade que trás,reclamando da corrupção.Afinal se tu compra likes,faz spam pra ter seguidores,que credibilidade você tem em reclamar das coisas erradas?Não sei de fato se teu texto vai abrir muitas mentes,mas o fato de você não se calar diante disso já é algo único!É algo que está cada dia escasso,e se de fato tu abrir a mente de uma dezena,já é um grande passo!

    :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho seu blog legal! Reformular o que já tem talvez compense mais do que começar um novo...
      Não comentar por causa da baixa visibilidade pode acontecer. E se acontece, é um baita erro. Porque é comentando que "nos tornamos visíveis". Então, se uma blogueira pequena comenta no blog de outra bloguera pequena, ela se torna visível aos leitores da outra, podendo ganhar novos leitores. Não deixa de ser uma "técnica" de visibilidade, e se ela evita de praticar por causa de baixa popularidade...que bad!
      "Reclamando da corrupção e comprando likes" kkkkk - ironias da vida...
      Não sei se você lembra que no fim dos anos 90 falavam muito em "celebridades de plástico" ou seja, todas fabricadas. Eu vejo a compra de likes tipo isso: algo de plástico, irreal, uma fabricação de números.
      Obrigada pelo comentário! ♥

      Excluir
  2. Realmente, é bem fácil perceber quem compra likes. Eu mesma sempre desconfio de alguns. Por exemplo, sempre que aparece alguém com muitos seguidores, mas uma meia dúzia de fotos eu tenho quase certeza que a pessoa comprou os seguidores, afinal é muita pouca foto pra já ter atraído tantos seguidores.
    E também, sempre que aparece no meu perfil pessoas que vivem me seguindo (tipo, segue, depois para de seguir, depois segue de novo e por aí vai) e essa pessoa também tem muitos seguidores, desconfio que esteja comprando, porque muitos desses programas de compras de likes funcionam na base da troca. A pessoa ganha muitos seguidores, mas também saem seguindo vários perfis aleatórios. O que não entendo é como nossos perfis entram nesse meio sendo que não fazemos isso. Mas enfim, dá mesmo pra saber.

    E é tenso mesmo o nível a que a sociedade tem chegado só por status ou interesse. As pessoas não ligam mais para o que as outras sentem ou produzem. Elas não se interessam de verdade. É tudo só por status. Pra ganhar algo de alguém. Muito triste.

    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela interação. Os comentários serão respondidos aqui mesmo ^-^