Season of the Witch: Projeto Cápsula do Tempo

Num dos grupos de blogagem coletiva que faço parte, o Season of the Witch, surgiu um projeto chamado Cápsula do Tempo
Achei curioso que na minha timeline do Facebook algumas pessoas estão participando de uma corrente bem similar, mas este que postarei agora foi criado dentro do grupo mês atrás e sugere a seguinte pergunta:

"Se pudesse entregar uma carta para você mesma no passado, como seria? O projeto consiste nesse conceito, em fazer uma cápsula do tempo às avessas. Onde fazemos um apanhado do nosso hoje e levamos para o nosso ontem. "
  




O fato é que cresci e perdi muito da ingenuidade e esperança de quando era mais nova. De repente percebi que muitas coisas perderam o encanto, não porque não sejam encantadoras mas porque passei a vê-las como realmente são, sem ilusões ou sonhos. Hoje acho que é mais difícil pra mim ser feliz sabendo tanto do mundo. E não quero viver numa bolha de falsidade, fingindo que o mundo é perfeito. E está bem complicado não saber o que será do Brasil amanhã no meio de um crescente conservadorismo e intolerância que com certeza afeta os diferentes.

O Projeto diz pra fazemos um apanhado do nosso hoje e levarmos para o nosso ontem. Mas a cada dia, eu sinto o contrário. Eu sinto que a Sana mais jovem tem muito mais a me ensinar que a Sana mais velha. Busco inspiração naquela Sana jovem. Às vezes eu até queria ser ela de novo, não pela juventude mas pela gana e energia de  encarar o mundo à sua frente.
Cada vez que penso no meu passado,  não é pra "consertá-lo" é pra resgatar algo que perdi. 
Que perdi porque o mundo é seco e cruel, porque os afazeres adultos consomem as energias; porque algumas pessoas gostam de encarnar o papel de fantoches ignorantes. E outras sempre jogam aqueles pensamentos ruins sobre t-u-d-o, mesmo que elas não percebam.
A Sana do passado podia ter seus altos e baixos mas não precisava de tantas máscaras sociais. A vida era realmente mais simples mesmo não sendo fácil.
E eu sempre penso que o que eu faço hoje não pode decepcionar a Sana jovem.

Decidi enviar essa cápsula do tempo à mim mesma aos 17 anos.
Durante a vida escolar, achava escola uma prisão que fazia todo mundo pensar igual, criando robôzinhos. Essa impressão se dava porque era uma escola que educava pro vestibular e tinha uma diretora que não suportava alunos "diferentes". As aulas que eu mais gostava eram de humanas, como literatura e história da arte, geografia e o trio sociologia, história e filosofia porque os professores eram os que mais estimulavam o questionamento.
Só que eu era cheia das opiniões próprias, questionamentos, atrevimentos, rebeldias e impulsividades e podem ter certeza, assim como não ouvi conselhos na época, não creio que ouviria este.
Até ouviria, mas pelo que eu era, nem levaria tanto em consideração. Então, o que a Sana adulta faria, seria usar melhor as palavras de forma que a Sana jovem as aceitassem mais facilmente...

Minha carta seria: não desista da sua rebeldia e nem aceite passivamente uma mudança no seu jeito. Não abandone seu engajamento em causas políticas, seus interesses na sociedade. Você deve continuar lendo sobre história, sociologia e filosofia!
Mesmo que te digam coisas más, mesmo que você veja a maldade do mundo, existem formas de ser ativo e instigar mudanças nas pessoas.
É completamente possível ser rebelde! Basta canalizar essa energia à projetos que você se identifica. As pessoas tendem a associar rebeldia com "coisa errada", mas isso é uma forma de calar quem não aceita o que foi imposto.
Dizer que rebeldia é ruim, é uma forma de silenciar mentes inquietas. Mantenha sua mente o mais inquieta que conseguir!


Em breve tem mais projeto do Season of the Witch por aqui! 
Bjs!! ♥


6 comentários:

  1. Super legal esse projeto! Eu estou enrolando para postar aquela corrente similar no Facebook rs
    Me identifico muito com você, Sana. Fico feliz que sua rebeldia não tenha sido apagada pelo mundo, pela maldade das pessoas que insistem em nos encaixar em rótulos.

    Grande beijo <3
    Alternativa GG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carolina, mesmo ainda tendo alguma rebeldia, a vida apagou muito dela. Por isso acho que a "eu" mais nova tem algo a ensinar pra "eu" mais velha. Posta a corrente sim! Vou querer ler!
      Bjs e obrigada!

      Excluir
  2. Seu texto refletiu tudo o que eu sinto, e eu era igualzinha quando jovem!
    Esse projeto season of the witch é aberto? ^^

    ✦ ✧ http://bruna-morgan.blogspot.com ✧ ✦

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa que interessante sermos semelhantes quando novas! ♥
      O projeto é de autoria do grupo, o link pro grupo está na primeira linha do post (em roxo). Se você entrar vai poder participar com certeza, esse é um projeto com datas de postagem livre. ;)
      bjs!

      Excluir
  3. Gostaria de poder dizer algumas coisa ao meu eu de 17 anos.
    Achei essa tag maravilhosa pq também serve para olharmos para as nossas transformações ao longo dos anos.

    Abraço.

    danificaresubverter.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Muito bacana esse projeto Sana!
    E eu queria dizer o quanto me identifiquei com seu texto. A Mone mais nova com certeza tem muito mais a ensinar do que a Mone atual que já perdeu as esperanças em tudo e que tem dia que mal consegue sair da cama. Só sai porque no momento é o que tem... Muitas vezes eu também fico querendo ser a Mone mais nova de novo. E até tento. Mas no meio do caminho a coisa desanda, porque com o tempo a gente passa a descobrir coisas que nos impedem de ser como éramos antes.
    Quando você disse a frase "Hoje acho que é mais difícil pra mim ser feliz sabendo tanto do mundo." eu achei que tava olhando pra dentro de mim e não lendo o texto de outra pessoa. Eu tenho o mesmo sentimento. E a cada dia que passa sinto que ele só aumenta de força.
    Adorei o post! ^^
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela interação. Os comentários serão respondidos aqui mesmo ^-^