Projeto H. P. Lovecraft #1: A Cor que Caiu do Céu

Em homenagem H. P. Lovecraft criei um projeto bem simples que consiste em resenhar contos do autor considerado o criador do "Horror Cósmico". Quem é fã de Lovecraft, quem já o conhece ou quem um dia se interessar está convidado a participar, basta linkar esse post do blog como fonte do projeto ;)



 Projeto H. P. Lovecraft #1: A Cor que Caiu do Céu
 
"A oeste de Arkham, as colinas se erguem virgens, e há vales profundos em que o machado jamais penetrou. Existem ravinas estreitas e escuras, onde as árvores assumem posturas fantásticas e correm pequenos regatos que jamais refletiram a luz do sol. Nas encostas mais suaves, há fazendas, velhas e pedregosas, mas todas elas estão agora desabitadas. Os velhos habitantes se foram, e os forasteiros não gostam de viver lá. Não é devido a alguma coisa que possa ser vista e tocada, mas por algo que é imaginado. Deve ser isto que mantém os forasteiros à distância, pois o velho Ammi Pierce nada lhes contou do que ele se lembra daqueles dias estranhos. Ammi, é o único que ainda resta, ou que ainda fala daqueles dias estranhos. Quando procurei as colinas e os vales a fim de fazer um levantamento para o novo reservatório, disseram-me que o local era maligno. Foi de manhã que vi, mas lá havia sempre sombras. As árvores cresciam agarradas demais e seus troncos eram grandes demais para um bosque da Nova Inglaterra. Havia silêncio demais nas sombrias aléias e o solo era macio demais com o musgo úmido e a vegetação entrelaçada por anos infindos deterioração."

Num vilarejo próximo à Arkhan, um topógrafo é chamado para estudar uma região que em breve será inundada por uma represa. Na região, mora apenas um homem já que a fazenda vizinha é abandonada, sendo considerada um local maldito. Naquela pequena fazenda, na década de 80 do século 19, vindo do céu, talvez um meteoro, cai na fazenda de Nahum, e logo todos ficam sabendo. Cientistas capturam o objeto para análise mas o mesmo se desfaz em poucas horas. A seguir, no local, surge uma cor que ninguém nunca viu nem sabe descrever. A cor se espalha pela fazenda, especialmente à noite e "brilha" de dentro do poço e como uma espécie de névoa destruindo tudo que aparece pelo caminho. Deixando animais e plantas cinzentos e as pessoas que tem contato com a cor frágeis, também cinzentas e se desmanchando.

"Era tão somente uma cor... mas não uma cor do nosso mundo ou do firmamento"

"Toda a fazenda refulgia com a horrenda mistura de cores desconhecidas; as árvores, as construções, e até mesmo a grama e as ervas que pouco tempo atrás não haviam sofrido a mutação para o cinza quebradiço e letal. "

Se vocês desejam conhecer mais sobre a obra de Lovecraft, vou deixar um links de lojas parceiras. Às vezes rola uns cupons de desconto então fiquem atentos aos posts aqui do blog!

Links diretos para as obras de Lovecraft:


Livro que li o conto :)

Sobre o Projeto e minha relação com Lovecraft
Acredito que vocês conheçam o Desafio 12 meses de Poe da Anna Costa. É um projeto que sempre quis participar mas fui adiando. Mas graças às Deusas a DarkSide Books lançou um livro do Poe e isso me animou a começar minha participação em breve.
Me inspirei neste projeto da Anna para criar um sobre meu amorzinho ocultista etezista e scifizita H. P. Lovecraft! É esta resenha que joguei aí em cima sobre o conto "A Cor que caiu do céu". Adoro Lovecraft talvez até mais que Poe... Lovecraft me fascina pelas ideias à frente de seu tempo. Sobre como em 1930 ele escrevia coisas que parecem atuais. Lovecraft também era fã de Poe! Ele o cita em vários de seus contos! <3

Mas curiosamente Lovecraft não tem o mesmo culto que Poe na cena alternativa, por exemplo. Enquanto Poe é mais terror gótico, Lovecraft é terror gótico também, mas também é "ocultista" e ficção científica numa mistura absolutamente original e fascinante. Espero que em breve eu possa encontrar mais referência de Lovecraft nas marcas alternativas. Que esse post fique como registro, pois  acho que Lovecrat tem potencial pra ser tão cultuado como Poe, o que falta é ele cair na boca do povo ou "virar modinha". Acredito que após o lançamento da DarkSide Books pode começar a haver uma nova febre em torno do autor que pode impulsionar o interesse pelo meu queridinho. E eu, claro, vou me aproveitar da onda pra montar, finalmente uma coleção decente dele, já que meus livros dele são edições de bolso ou aleatórias compradas em sebos. Então aguardemos! Claro, com certeza que eu vou ser a garota propaganda do livro da DarkSide, faço questão! (me aguentem)

Não lembro qual foi o primeiro livro de Lovecraft que eu li, faz muito tempo... só lembro o peguei na biblioteca pública da minha cidade lá pelos idos de 1998 (pois é fia, sou véia), devolvi e não memorizei a obra, mas lembro que em 1999 conheci um rapaz que também curtia o autor e ele me deu - no velho estilo underground das coisas de uma era sem internet - um calhamaço de contos que ele foi fotocopiado dos livros ao longo da vida.

Era fins da década de 90, onde nem todo mundo tinha internet (e não tinha de tudo na internet também) e a forma da gente ficar sabendo das coisas menos midiáticas era nos grupos de amizade. Por isso, ser parte de um grupo era vantajoso: porque a informação que neles circulava, de boca em boca, não estava na TV. Os contos que meu novo amigo me deu além de fotocopiados dos livros ao longo da vida: pasmem, alguns contos foram copiados à mão (!!), pra poder distribuir conhecimento numa época em que informação era restrita. Agora vocês percebem como são uma geração que tem tudo facinho nas mãos né? Vocês são abençoados haha!

Era assim, como "pirataria" que nós tínhamos acesso às coisas fora do mainstream nos anos 90. Depois, ao poucos fui adquirindo livros  e a internet facilitando acesso aos contos.

Às vezes olho pela minha janela e me lembro do conto "A Estranha Casa que Pairava na Névoa", pois onde estou morando agora, tem morros e uma névoa diária que encobre casas. <3


Breve biografia de H. P. Lovecraft
Se você não conhece Lovecraft mas é fã de ficção científica, eu sugiro conhecê-lo. Com certeza você já assistiu filmes de monstros alienígenas ou filmes fantásticos. Pois saiba que existe um pézinho do autor nisso tudo.

Howard Phillips Lovecraft nasceu em 20 de agosto de 1890, em Providence, Rhode Island. Quanto criança era fascinado por ciência e culturas diferentes, como a árabe. Você já ouviu falar do "Necronomicon" o livro dos Mortos escrito por um árabe? É criação ficcional de Lovecraft sob o pseudônimo de Abdul Alhazred! O futuro autor tinha problemas de saúde e não frequentou a escola de forma regular, o que fez com que ele se afundasse em leituras da biblioteca de seu avô, se interessando também por astronomia, mitologias e ocultismo.


Lança seu primeiro conto em 1917, "Dagon" na revista Weird Tales, revistas amadoras ou "underground" era onde publicava suas histórias. O único livro publicado em vida foi "A sombra de Innsmouth" mas talvez o conto que as pessoas mais comentem seja "O chamado de Cthulhu" (1926), e meu preferido "Nas montanhas da loucura" é de 1931. Aliás, o diretor e produtor que adoro, Guillermo del Toro, há anos tenta filmar "Nas Montanhas da Loucura" num estilo épico e grandioso como a história merece, mas Hollywood se nega a patrocinar com tanta grana uma história de terror... O velho preconceito com o gênero Terror que a gente já conhece né? Mas eu não vejo melhor diretor que del Toro para criação de um filme de um de meus contos preferidos... Só espero que um dia ele consiga, essa obra teve vários filmes inspirados mas nunca fiéis ao conto original... 

Após apenas 46 anos de vida Lovecraft falece de câncer no intestino, em 15 de março 1937, mas suas obras sobreviveram graças ao empenho de amigos que criaram o selo editorial Arkham House destinado à publicar suas obras. De lá pra cá o autor se tornou uma figura Pop, estando presente em video games (Doom, Call of Dutty Black Ops 3), cinema (de Conan à supernatural), música (Dani Filth é um grande fã) e objetos.


Sites indicados: 

- http://www.hplovecraft.com/
- http://www.sitelovecraft.com/


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela interação. Os comentários serão respondidos aqui mesmo ^-^